Bruno Bahia, diretor da H Collection fala sobre bons negócios em hotelaria

A H Collection acaba de completar 2 anos e, como toda empresa, trabalha para entregar bons resultados aos seus clientes. Atuando no setor de hotelaria, seu conceito é unir estratégia de mercado com o melhor da tecnologia para alcançar seus objetivos.

Bruno Bahia, diretor da H Collection

Bruno Bahia, diretor da H Collection (Fotos: Lorena Abreu/Divulgação)

À frente da H Collection está Bruno Bahia, profissional com um sólido currículo e que sabe como a importância da gestão de dados para implementar uma saudável política de preços na hotelaria.

Nesta entrevista exclusiva, Bruno fala sobre seus novos desafios.

TRAVEL3 – Depois de trabalhar 8 anos no segmento de operadora, como foi mudar para a hotelaria?

Bruno Bahia – Nestes 8 anos, envolvido na dinâmica comercial de uma das mais fortes operadoras do Brasil, conheci muitos e experientes profissionais da hotelaria nacional e internacional. Foi quando percebi que a hotelaria estava se rendendo a uma maneira nova de trabalhar que era a de abrir o leque dos seus fornecedores e clientes.

Bruno Bahia, da H Collection

Bruno, com Igor Ferrarezi, da Omnibees

Antes o comercial de um hotel vendia quartos, salas e serviços. O gerente estava satisfeito com a meta batida, independente do custo e risco de ter poucos fornecedores.

Hoje o RM pensa estrategicamente a melhor maneira de gerar receita e de uma forma mais abrangente. Sabe que cada fornecedor tem seu custo e que é possível fracionar on-line seu inventário de apartamentos. Assim, fazer hotelaria nos dias de hoje requer um pensamento estratégico e inteligente.

Bruno Bahia

O que a H Collection oferece como diferencial aos seus clientes?

Aproveitando a abertura da nova lei trabalhista da terceirização da mão de obra, a H Collection executa o Gerenciamento de Receitas (RM) e gestão dos canais de vendas para os nossos clientes. O objetivo é que os departamentos Comercial e de Reservas consigam desenvolver suas funções, individualmente, sem se sobrecarregarem. A H Collection se torna um braço do setor comercial, interligados corporativamente.

Foto (1) C/ equipe Booking.com escritório de Belo Horizonte Equipe do Felipe Marques - Gerente escritório Booking.com em Belo Horizonte

Bruno Bahia com a equipe da Booking, no escritório de Belo Horizonte

Quais são os hotéis que hoje fazem parte do seu portfolio?

O BH Raja Hotel que tem faturamento anual na ordem de R$ 8 milhões. Recentemente fizemos as alterações de todos os canais de vendas com a troca de bandeira para a HMI Hotéis.

Bruno Bahia H Collection

O diretor da H Collection com Marcelo Pretti, gerente geral do BH Raja Hotel, e Sandro Teloni, do La Vila Teloni, de San Severino Marche, Itália

Temos também em nosso portfolio o Hotel Fazenda Poços de Caldas, um dos mais rentáveis hotéis do Sul de Minas com faturamento de 13 milhões. Graças ao imprescindível trabalho da equipe comercial e marketing desses hotéis e do estudo diário de Revenue, os dois têm conquistado todas as metas orçadas nos últimos 18 meses.

Em um mundo cada vez mais tecnológico, onde os viajantes buscam fazer sua reserva diretamente on-line, como você vê sua relação com os agentes de viagens e a importância deste profissional no mercado?

Da mesma maneira que a hotelaria se aprimorou e optou por diversificar seus fornecedores, a facilidade da informação ofertada na internet fez com que muitos clientes se tornassem seus próprios agentes de viagens.

Mas ainda existem muitos e muitos consumidores que requisitam a ajuda de um profissional de turismo. Esta profissão certamente dividiu seus clientes com as OTAs (On line travel agencies), mas como toda dificuldade que o ser humano encontra, ele a transforma em ferramenta para se superar.

Bruno Bahia H Collection

Ao lado de Breno Bahia, da E-HTL

Outro dia conversava com um senhor de 85 anos sobre este assunto. Alfaiate, aposentado em Belo Horizonte, fez ternos para o Presidente Juscelino Kubitschek. De repente, pensou em desistir por conta de muitos clientes que perdeu para as fábricas de ternos que surgiram. Pensou bem e viu que estava ali a oportunidade de fazer melhor. Seria praticamente um profissional exclusivo.

Exatamente neste sentido, as operadoras de turismo e as consolidadoras, que também são portais on-line, se prepararam melhor tecnologicamente para fornecer aos agentes de viagens ferramentas e preços. Assim, competem de igual para igual com as OTAs.

Em resumo, muitos são aqueles clientes que gostam da praticidade dos portais on-line, como também nunca deixarão de existir os que valorizam o atendimento personalizado e a consultoria de um bom agente de viagens.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

code