Construído em 2010 em Cabreúva, templo é considerado o maior da tradição no mundo

O templo budista Kadampa, será o ponto de encontro de centenas de pessoas que buscarão um retiro espiritual no Carnaval. Eles se reunem para meditar projetando longa vida, sabedoria e boa fortuna.

Parte da programação é gratuita

As visitas guiadas gratuitas são diárias, com ensinamentos, silêncio em meio a natureza. No sábado elas acontecem das 14h30 às 15h30. No domingo, das 13h às 17h com preces pela paz mundial + aula e todos podem participar. Na segunda e na terça as visitas guiadas são das 13h às 16h.

Templo Kadampa (Foto: Divulgação)

Cabreúva é considerada por muitos um verdadeiro refúgio de fácil acesso. A cidade está a apenas 80 km da capital paulista, com pouco mais de 45.000 habitantes. Durante o feriado, a cidade se prepara para receber mais turistas do que de costume. O motivo é justamente o Centro de Meditação Kadampa.

Com mais de 2.500 metros quadrados, o espaço conta com alojamentos para retiro, cafeteria, área de descanso e de leitura e belas paisagens.

Entre os espaços que mais atraem turistas e visitantes estão os pergolados de madeira espalhados pelos jardins. Com vista para a Serra do Japi, são os mais disputados.

A cafeteria também é uma atração. Os vidros revelam a beleza da mata ao fundo e é possível sentir a paz e a tranquilidade da serra apreciando um cappuccino especialmente preparado por voluntários.

Todo o entorno do Templo é formado por varandas onde os visitantes também podem se sentar para uma leitura ou para apreciar a paisagem. São tantos detalhes que é impossível registrar tudo de uma vez.

De acordo com a coordenadora de estudos do Templo, Sandra Penna, entre 2015 e 2016, o número de visitantes triplicou.

“Hoje nós recebemos entre 1.500 a 2.000 visitantes por mês, sendo que pelo menos 90% não são budistas. Antes, a média mensal era de 300 pessoas. As pessoas se sentem acolhidas aqui. Nossa intenção é que todos os visitantes encontrem um pouco de paz interior inspirados pelas bênçãos deste lugar maravilhoso. O Templo não é dos budistas, é de todos.

O Carnaval é uma grande oportunidade, uma pausa na agitação do dia-a-dia e uma imersão na prática espiritual. Tempo de meditar, refletir e desfrutar de profunda paz interior no ambiente inspirador do templo pela paz mundial”.

Sandra Penna, Coordenadora de Estudos do Templo Kadampa

Saiba mais = www.budismo.org.br

 

Um Comentário

  1. Oi Pessoal, Sempre estamos acessando o site. Um abraço da http://www.poltronasparaauditorio.com.br

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

code