Vacina deve ser aplicada com um mínimo de 10 dias de antecedência

A partir de 1º de março, todos os brasileiros que visitam Aruba devem tomar a vacina de Febre Amarela. A decisão foi do Ministério da Saúde de Aruba que passa a exigir a Carteira Internacional de Vacinação. Só ela comprova que o viajante tomou a vacina contra a Febre Amarela.

A obrigatoriedade da vacina vale também para outros países além do Brasil. São eles = Argentina + Bolívia + Peru + Equador + Colômbia + Venezuela + Paraguai + Panamá + Guiana Francesa + Guiana + Suriname Trinidad e Tobago + Angola + Benim + Burkina Faso + Burundi + Camarões + República Centro-Africana + Chade + Congo + República Democrática do Congo + Costa do Marfim + Guiné Equatorial + Etiópia + Gabão + Gâmbia + Gana + Guiné + Guiné-Bissau + Quénia + Libéria + Mali + Mauritânia + Níger + Nigéria + Senegal + Serra Leoa + Sudão do Sul + Sudão + Togo + Uganda.

Aruba passa a exigir Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela

Aruba passa a exigir Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela (Foto: Divulgação)

Os chilenos e uruguaios não pertencem a zona de risco e não necessitam mostrar o certificado. O mesmo acontece com cidadãos dos Estados Unidos ou na Europa.

A Carteira Internacional de Vacinação é solicitada pelas companhias aéreas antes do embarque.

“É nosso interesse, por sermos um país, seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) na prevenção de doenças endêmicas, como a Febre Amarela. Por esta razão, Aruba se junta aos vários países do Caribe, que já implementaram esta medida”.

Jerry Staring – Diretor do Departamento de Saúde Pública de Aruba

A vacinação contra a febre amarela deve ocorrer pelo menos 10 dias antes da viagem. Os passageiros que tomaram a vacina há mais de 10 anos devem apresentar a Carteira Internacional de Vacinação atualizada. Não há a necessidade de tomar uma nova dose da vacina. Se o passageiro perdeu ou extraviou a sua carteira internacional de vacinação, ele deverá vacinar-se novamente.

No caso das pessoas que vivem no Chile, Uruguai, Europa ou nos Estados Unidos e viajam de países classificados como alto risco, elas precisam ser vacinadas e apresentar a carteira internacional de vacinação.

As exceções são para:

Passageiros que estiveram em países de risco e estão em trânsito por Aruba (este caso inclui aqueles passageiros que têm que sair e retornar ao aeroporto ou aos navios de cruzeiro em menos de 24 horas);
Passageiros com destino a Aruba que estiveram em trânsito por países de risco (em seus respectivos aeroportos e portos);
Passageiros que estavam nos países considerados de risco antes de entrar em Aruba;
Mulheres grávidas devem ser vacinadas, a menos que o médico diga o contrário.

Quem não precisa tomar a vacina

Passageiros em conexão (incluindo tripulação de cabine) ou cruzeiros e estarão menos de 24 horas na ilha
Crianças menores de 09 meses de idade
Adultos com mais de 60 anos
Histórico de reação ou de hipersensibilidade aguda a qualquer componente da vacina
Pessoas com transtorno de Timo
Indivíduos imunocomprometidos: infecção sintomática pelo HIV ou AIDS, neoplasias malignas, doenças primárias da imunodeficiência, radioterapia

Se o passageiro tiver alguma dessas contraindicações médicas, ele deverá apresentar o relatório médico.

Saiba mais = www.aruba.com.br

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

code